OBJETIVOS DO BLOGUE

Olá, bem-vindo ao blog "Chaves para a Sabedoria". A página objetiva compartilhar mensagens que venham a auxiliar o ser humano na sua caminhada espiritual. Os escritos contém informações que visam fornecer elementos para expandir o conhecimento individual, mostrando a visão de mestres e sábios, cada um com a sua verdade e experiência. Salientando que a busca pela verdade é feita mediante experiências próprias, servindo as publicações para reflexões e como norte e inspiração na busca da Bem-aventurança. O blog será atualizado diariamente com postagens de textos extraídos de obras sobre o tema proposto. Não defendemos nenhuma religião em especial, mas, sim, a religiosidade e a evolução do homem pela espiritualidade. A página é de todos, naveguem a vontade. Paz, luz, amor e sabedoria.

Osmar Lima de Amorim


sábado, 15 de abril de 2017

A MENTE E O ENTENDIMENTO

"(8:7) Portanto, lembra-te de Mim (durante a vida) e trava a batalha (da reta ação)! Entrega-Me tua mente e teu entendimento. Assim agindo, virás sem dúvida para junto de Mim.

Dado curioso: o Bhagavad Gita nunca desperdiça uma palavra sequer! O que Krishna quererá dizer ao recomendar a Arjuna que entregue a Deus tanto a mente quanto o entendimento? O leitor comum misturará as duas palavras e não atentará para o fato de elas terem acepções diferentes.

A mente é o aspecto da consciência que recebe impressões. O entendimento é o aspecto da consciência que define essas impressões e lhes atribui significado. Em suma, podemos, ao contemplar um crepúsculo, fruí-lo com Deus. Ofereceremos a Ele a alegria que sentimos diante de tamanha beleza e perceberemos interiormente que essa beleza é, para nós, a realidade da experiência. Não fosse por essa capacidade, o crepúsculo careceria por completo de significado aos nossos olhos. Assim, tanto a experiência quanto a constatação de sua realidade interior e não exterior são o que Krishna enfatiza ao conclamar: 'Entrega-me tua mente e teu entendimento.'

Nessa entrega, todas as dúvidas finalmente se esvaem. A mente já não hesita como uma criança na margem de um rio, antes de mergulhar na água, com medo de que ela esteja muito fria. A mente simplesmente mergulha."

(A Essência do Bhagavad Gita - Explicado por Paramhansa Yogananda - Evocado por seu discípulo Swami Kriyananda - Ed. Pensamento, São Paulo, 2006 - p. 324/325)
www.pensamento-cultrix.com.br


Nenhum comentário:

Postar um comentário